Conto: Sexo depois da caminhada


Bom meu nome é Gustavo (fictício) tenho 18 anos 1,67m, 65 k, olhos castanhos escuros e uma bunda bem gostosa. Estava eu chegando da aula de computação. Assim q cheguei passei em minha casa para tomar um cafezinho antes de ir caminhar, pois estava desde ás 13h00min fora de casa, tomei meu café e partir para a caminhada, aproveitei e passei na casa de um amigo para chamá-lo. Ele se arrumou e fomos caminhar, caminhamos por uns 30 min.

Antes de ir embora pra minha casa passei na casa desse meu amigo o Carlos (fictício) para scanear umas fotos de um desfile que fiz uma vez, só que sua irmã estava no PC, peguei e fui embora.Quando comecei a subir a rua da minha casa apareceu Thiago (fictício).

Thiago é alto, um pouco mais moreno que eu, 1,77m com seu 73 k e bem gostoso. Continuando: daí ele me perguntou se meu pai mexe com criação de periquitos e eu todo inocente disse q não, mas que devia ser meu tio.

Thiago: a é deve ser seu tio mesmo, e você gosta muito de periquitos né?
Eu: com certeza!
Thiago: vou te dar meu periquito então!
Eu: duvido q você tenha coragem!

E eu já todo com vontade de pegar naquela pica q já mostrava sinal de vida. Thiago vira e diz: você quer pegar? Eu que não sou nem um pouco bobo fui e meti a mão. O pau dele já estava durinho e ele perguntou: você vai querer mesmo?

Eu: sim!
Thiago: onde?

Eu disse que era para irmos para uma casa abandonada que ficava de frente para a casa da mãe dele.

Thiago: então pode ir descendo na frente!

Eu fui e comecei a descer, desci um pouquinho e entrei para a casa e ele logo em seguida estava atrás de mim. Cheguei lá fui direto abrindo sua calça e vendo seu mastro pulsando que devia ter seus 18 cm de puro tesão, não era muito grosso, mais bem cremoso. Cai de boca e ele ainda não estava acreditando que eu estava chupando ele.

Eu: você ainda não imagina o que estar por vir...

Chupei ele um pouco virei de costas para ele e abaixei a minha calça, lubrifiquei um pouco minha entradinha e encostei sua cabecinha na entrada do meu anel, forcei um pouquinho e sua cabeça abriu espaço para o restante de sua vara, doeu um pouco. E tirei seu pau de dentro de mim e fiquei brincando com sua vara no meio da minha bunda, coloquei seu pinto na entradinha mais uma vez e numa estoca entrou gostoso.

Me apoiei num tanque que ali estava e Thiago meteu sem pudor me levando as alturas, depois de me fuder bem gostoso, ele gozou dentro de mim com maestria. Eu me vesti ,Thiago também e na hora que eu estava saindo ele disse que não deveríamos ter feito isso, pois ele é casado, mais em seguida disse que depois me procuraria para repetimos.

Eu fui embora com o cuzinho todinho cheio de porra!

Fonte: Contos Eróticos


Comentários

Vídeo Brasil: Tesão Mágico - Pau Brasil

Três gatos ficam enfeitiçados quando um deles coloca o colar mágico no pescoço. Veja esse vídeo, é eletrizante do começo ao fim.


video







Vídeo Brasil: A Praia - Pau Brasil

Depois de um banho refrescante na piscina, os amigos
descobrem que podem mais nessa amizade....

video

Vídeo: Baile de Carnaval

No final do baile a festa esquentou. Confira!!




Comentários

Conto: Uma sexta-feira inesquecível‏

Rio de Janeiro, sexta-feira, 23h30...

Eu voltando da faculdade pensando no que iria fazer para terminar a noite. Mas nada de bom vinha na cabeça, a cidade estava morta. De repente eu paro no sinal vermelho e penso: "Esses semáforos demorados do Rio são uma praga"... Fico ali pensando com a cabeça longe de tudo e de todos.


Olho para o lado e tomo um susto. Ele era moreno, bronzeado do sol carioca, olhos castanhos claros, deveria ser bem alto, lábios carnudos, olhar penetrante. Estava me olhando fixamente. Retribui o olhar, ficamos ali nos paquerando por minutos. Nos olhávamos freneticamente. Ele me seduzia com o olhar, como uma serpente hipnotiza sua presa.

O sinal abriu e não saímos. Alguém buzinou. Eu arranquei devagar com o carro e ele faz o mesmo, vamos seguindo vagarosamente até o próximo semáforo. Paramos novamente um ao lado do outro. Ele piscou o olho para mim, eu retribí. Logo ele mordeu os lábios e me fez ir à loucura com aquilo.


O sinal abriu e ele fez sinal para eu parar o carro. Fazia o que ele mandava sem hesitar. O moreno saiu do carro e veio caminhando lentamente na minha direção. Ele era bem maior do que eu imaginei, deveria tem 1.87m, corpo atlético, andar firme, como um soldado da marinha, jeans apertado, o que deixava bem à mostra aquela coxa grossa, malhada e bem torneada. Ele se aproximou e eu abaixei o vidro enquanto me olhava nos olhos. (Nossa que perfume gostoso).


- Oi, me chamo Pablo, gostei pra caramba de você.

- Opa, meu nome é Leonardo, também te adorei.

- Que ótimo, Léo, eu moro aqui no Jardim Botânico mesmo, não quer beber um drink lá em casa?

- Seria ótimo.

- Então é só me seguir - e me deu outra piscada (me arrepiei).


Ele entrou no carro e eu então fui atrás dele. Ao chegar no apartamento, aquele moreno desceu e disse:”Pode estacionar na garagem, tenho duas vagas”. Descendo do carro, a garagem estava vazia, ele então me pegou pelo braço e me abraçou, e me conduziu ao elevador. Fomos andando abraçadinhos mesmo, ele falou ao pé dom,eu ouvido: “Se nesse elevador não tivesse câmera eu te beijaria aqui mesmo”.


Ao chegar no apartamento nos beijamos freneticamente. Nossa que boca, que língua. Aquele corpo enorme, aquele homem sedutor, cheiroso, me dando um belo amasso, era algo que eu realmente não esperava naquele fim de dia. Aquela mão boba dele deslizava por todo meu corpo, mas gostava mais de passear pelas minhas nádegas.

Depois de longos minutos conseguimos nos separar. Ele me olhou e rimos. Ele pediu para eu esperar e falou que ia pegar algo para bebermos. Fiquei sentado naquele sofá aconchegante, admirando aquela sala bonita e bem decorada. Minutos depois, ele retornou com dois whiskys e alguns tira-gostos. Brindamos a vida e bebemos. A conversa rolou solta, ele é simpático e muito inteligente. Me fazia rir, tem um senso de humor tremendo.


Eu pensava: “Esse homem não pode ser perfeito, deve ter algum defeito, ou será que eu vivo um sonho?!”.


Quase uma da manhã, vários whiskys e papo rolando. Então ele se aproxima de mim e me dá mais um daqueles beijos dele. Eu fico tonto e o amasso recomeça. Ele dava mordidas em meus lábios, minha orelha. Aquelas mãos não paravam de deslizar pelo meu corpo, me deixavam trêmulo.


Nos levantamos e ele sussurrou no meu ouvido: “Vamos pro meu quarto”. Segurou na minha mão e me levou, como um cavalheiro. Chegando lá, mais beijos caliente. Lentamente, ele tirou minha roupa e a gente ficou só de sunga (a dele era boxer preta). Fiquei hipnotizado admirando aquele corpo esculpido à mão, parecia um príncipe.


Ele deitado sobre mim mordendo meu pescoço, meus mamilos, me apertava feito um louco. Eu então desci até sua virilha e comecei a lamber seu cacete sobre a sunga mesmo, dava mordidinhas na sua virilha. (Nunca tive preliminares tão quentes, não dava vontade de parar).


Ele tirou a sunga e eu tomei o maior susto da noite: era enorme, grosso, cabeçudo, muitas veias, e devia ter aproximadamente 22cm. Eu então comecei a brincadeira, primeiro lambi suas bolas, sua virilha. Depois subi ao umbigo, dei mordidinhas naquela barriga. Mas ele já estava delirando, então meti a boca naquele cacete gigantesco, tentava engolir tudo, mas era impossível, então eu chupava aquilo feito um louco. Pablo gemia sem parar, segurou minha cabeça e começou a fuder minha boquinha.


Ele falou: “Pára se não vou gozar”. Voltamos a nos beijar. Eu deitado sobre ele e ele apertando minhas nádegas sobre a sunga com tanta força que chegou a rasgá-la. Ele então enfiou o dedo no meu cuzinho e falou que queria me comer de qualquer jeito. Começou a meter a linguinha e eu ia à loucura com aquilo, me fazia delirar.


Ele pegou uma camisinha, passou bastante lubrificante naquela piroca, me colocou de quatro e começou a forçar aquele cabeção no meu cuzinho. No começo arranhava bastante, mas ele era muito carinhoso, me fazia muitas carícias, logo a dor passou e deu lugar ao prazer. Pablo enfim conseguiu enfiar tudo no meu rabinho a ponto de eu sentir suas bolas no meu cuzinho.


Ficamos naquela posição uns cinco minutos, até que eu comecei a rebolar. Ele vendo que eu estava assanhado começou a me bombardear lentamente e foi aumentando até o ponto que parecia que ele todo ia entrar em mim. Ele gemia palavra de putaria no meu ouvido, me chamava de putinha, dizia que eu para sempre seria dele e que nunca tinha comido um cu tão gostoso. Só sei que ele sabia administrar aquele vai e vem de uma maneira louca, ficamos naquele fode-fode uns 20 minutos, até que ele tirou o pau do meu cu e mandou eu chupar.


Gozou muito, eram jatos e mais jatos de porra na minha cara, e eu não parava de chupar. Foi quando ele me beijou junto com aquela porra escorrendo pela minha cara. A gente 'brigando" para engolir mais porra. Foi maravilhoso. Depois ele vendo que eu ainda tava de pau duro começou a me chupar também, que delícia de boca gostosa. Gozei na boca dele e voltamos a nos beijar. Após essa foda deliciosa, ficamos deitados abraçadinhos. Durante toda a noite, ele dizendo palavras lindas no meu ouvido. Falou que não queria mais ficar longe de mim. Dormimos juntinhos.


No dia seguinte, eu acordei e ele não estava ao meu lado, logo pensei que aquilo tudo tivesse sido um sonho.


Mas não. Logo ele apareceu com uma bandeja repleta de coisas gostosas. Tivemos um café da manhã perfeito, lógico, com muitos beijos. O Pablo virou meu amigo, a gente sempre se encontrava e fazíamos nossas brincadeirinhas.


Fonte: MixBrasil













Comentários

Ensaio Fotográfico: Peludões e sarados

Vídeo: Sexo na beira da piscina




Comentários

Ensaio Fotográfico: Julian Vincenzo‏ - O cara é bom mesmo

Vídeo: Diversão a três

Comentários

Esnaio fotográfico: Stephan Rubino - PlayGirl




Conto: Meu amigo tarado


Chamo-me Eduardo, tenho 21 anos, 1,72m, olhos e cabelos pretos, corpo atlético e agora vou contar a vocês uma aventura na qual aconteceu comigo esses dias atrás. Sou jogador de futebol e atuo na categoria de juniores, moro no alojamento do clube. Num final de semana ensolarado eu e uns amigos resolvemos passar nosso dia de folga no Shopping Center.

Tomamos um lanche e bem no final da tarde fomos beber uns chopes, ai vocês sabem né, toma um, toma dois e assim vai. Já estamos todos alegres e bem calibrados quando demos por conta que já era quase 22h que é o horário máximo para podermos entrar em nosso alojamento.

Todos resolveram ir e chegando no alojamento cada um foi para o seu respectivo quarto, pois aqui os dormitórios são para 4 pessoas e no meu por razão de dispensa de jogadores estava apenas eu e um atleta que vou chamá-lo aqui pelo apelido Mancha. Loiro, 1,82m, 20 anos, 20cm.

Entrei no quarto e ele já estava deitado na cama só de shorts e sem camisa. Como eu estava meio bêbado disse a ele que eu iria dormir no chão para não correr o risco de cair da minha cama. Ele deu uma risada sem vergonha e disse que por ele tudo bem, arrumei meu colchão no chão e deitei, também tirei a roupa e quando estava sem a calça, percebi que acabei tirando a cueca também.

Como eu estava muito cansado e bêbado, acabei me deitando de bruços e dormi. No meio da madrugada sinto uma coisa estranha e dura entre a minha bunda, algo forçando meu cuzinho, eu meio sonolento disfarçadamente vou ver o que é e para surpresa e alegria era ele pelado passando o pau na minha bunda.

Como o tesão e a vontade era enorme, talvez pelo efeito do álcool, comecei a rebolar na pica dele, ele percebendo começou a esfregar mais forte. Não resisti, virei e peguei aquele pau de uns 20cms. Logo comecei a chupá-lo, mamava igual um louco alucinado por um pau, vendo minha boca gulosa o Mancha enfiava o pau sem dó na minha boca e bombava deliciosamente, foi quando ele disse:

- Agora vou fuder seu cu, seu vadio.

E foi o que ele fez. Socou aquele caralho com toda a força no meu cu e eu nem pude reagir, pois senão iria acordar todos os outros jogadores, ele me fudeu por uns 30 minutos, tirou o pau do meu cu e colocou ele todinho na minha boca e gozou gostoso. Ficamos somente os dois no quarto por mais de uma semana e ele me fodia todos os dias como se fosse a primeira vez.

Hoje, infelizmente, tem mais um hospede em nosso quarto, mas já estamos armando para o cara pedir para mudar de quarto, pois eu quero ficar sozinho com meu macho que me fode gostoso com sua pica de 20 cms.




Fonte: MixBrasil


Comentários

Vídeo Brasil: Um militar brasileiro

O carinha tava num tesão e resolveu fazer uma exibição.. veja que gostoso!!




Fotos de sexo: Depois do treino...









Todo o material do blog é retirado da net. Se você possuir os direitos autorais do que foi publicado e não desejar ver mais divulgado, é só deixar um comentário com contato que logo retiraremos do ar.

free counters







Visitas:

Central Blogs

X Top Sites Network


www.sexoemachos.blogspot.com

Este blog utiliza template free e foi retirado do site btemplates.com e desenvolvido por EZwpthemes.
Já o layout foi criado e personalizado pela equipe Sexo e Machos.

Para melhor visualizar, utilize monitor com resolução 1024x768px ou superior.